Artigos

 

23.01.2011

O desgaste das emendas individuais

Por Germano Rigotto


Usei a prerrogativa, enquanto deputado federal, de destinar emendas parlamentares individuais a obras que julgava prioritárias no Rio Grande do Sul. Muitas comunidades foram beneficiadas através dessas verbas que consegui viabilizar. Entretanto, já naquela época, percebia que esse instrumento dava margem a uma relação viciada entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional.....


18.01.2011

Falhas estruturais por trás da crise

Por Germano Rigotto


Desde o estouro da grande crise financeira, há pouco mais de dois anos, o cenário econômico global apresenta um paradoxo: enquanto as nações em desenvolvimento passam por um período de bonança, as desenvolvidas sofrem com altos índices de desemprego e déficit descontrolado. Por tratar-se de um quadro aparentemente anômalo, há uma crença de que o [&hellip....


23.11.2010

Um compromisso de todas as partes

Por Germano Rigotto


O travamento da reforma política não pode ser debitado exclusivamente ao Poder Executivo. É pública e notória sua capacidade de influência, mas tal tarefa é ainda mais afeita ao Legislativo. É ali, afinal, que está representada a pluralidade da nação. Seria impensável que o Palácio do Planalto, em um gesto unilateral, empacotasse um novo formato [&hellip....


23.11.2010

Colecionando escândalos

Por Germano Rigotto


Algo muito grave ocorre com uma nação que é palco sucessivo de escândalos de corrupção e não ensaia reações proporcionais. Trata-se de uma circunstância que confirma um mal já conhecido no Brasil: a inadequação do nosso sistema político e eleitoral às necessidades de uma nação que quer avançar. Parte significativa da solução desses problemas passa [&hellip....


23.11.2010

O caminho do progresso é o da simplificação

Por Germano Rigotto


Quando o assunto é o sistema tributário nacional, não há possibilidade de meio termo. Ou optamos por sua simplificação ou o tornamos ainda mais intrincado. Por vezes, temos a impressão de que a escolha já foi feita. De forma sistemática, uma sequência de episódios tem contribuído para nos posicionar na contramão do bom senso e [&hellip....


8.11.2010

A demanda do crescimento e a presidente Dilma

Por Germano Rigotto


Há pouco mais de duas décadas, no final definitivo da ditadura militar, o Brasil priorizava a pauta da consolidação democrática. Na sequência, impôs-se a construção da estabilidade e a maturação dos pilares macroeconômicos. Mais recentemente, a inversão da lógica da desigualdade social foi a principal temática nacional. E assim, de Collor a Lula, passando por [&hellip....


1.11.2010

Reformas e oportunidade

Por Germano Rigotto


O ambiente de início de governo, em meio à relativa renovação da classe política nacional, sempre é propício para levar adiante as reformas estruturais. Por óbvio, já vi esse mesmo clima nascer inúmeras outras vezes – e ficar apenas no ar, sem nenhum avanço significativo. O próprio status quo dos eleitos é, em si, contraditório [&hellip....


23.10.2010

Impostos no contrafluxo do progresso

Por Germano Rigotto


Para constatar que o Brasil está crescendo, basta observar a realidade próxima: mais pessoas estão trabalhando, mais empresas estão abrindo e a qualidade de vida da população está melhorando. Essa sensação é confirmada através dos mais diversos indicadores: as baixas de taxa de desemprego, as excelentes previsões de expansão do PIB para os próximos anos [&hellip....


12.05.2009

Reformar processos para proteger direitos

Por Germano Rigotto


Há determinadas mudanças que já são consensuais no ambiente social brasileiro. Contudo, a velocidade com que elas avançam não corresponde a essa mesma cadência. Trata-se de um paradoxo em que também se enquadram as reformas dos códigos processuais, especialmente a do Código de Processo Penal. Claro que há pontos divergentes entre as várias correntes de [&hellip....


1.09.2008

A alternativa do voto distrital

Por Germano Rigotto


Uma das principais deficiências do nosso sistema político é a falta de proximidade entre o eleitor e o eleito, e vice-versa. As pesquisas demonstram que, com alguma exceção para cargos majoritários, a grande maioria da população não lembra em quem votou na última eleição. Ora, estamos diante de um problema sobre o qual a reforma [&hellip....