Panorama

 

4.09.2017

Focus prevê inflação menor e PIB maior


Pesquisa do boletim Focus, divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central, voltou a reduzir a previsão de inflação para este ano, o índice passou de 3,45% para 3,38%. Já a projeção para o crescimento do PIB em 2017 avançou mais uma vez, passando de 0,39% para 0,50%. A estimativa para a taxa Selic no final do [&hellip....


4.09.2017

Investimento estrangeiro


O investimento estrangeiro direto para o Brasil mira cada vez mais o setor de serviços, especialmente empresas de eletricidade, transporte, varejo e saneamento. De janeiro a julho, os recursos externos investidos no setor produtivo da economia brasileira, conhecidos como investimentos em participação no capital, cresceram 36% em relação a igual período do ano passado. Foram....


4.09.2017

Desempenho do PIB I


A economia brasileira deu novo sinal de recuperação, com o segundo trimestre consecutivo de crescimento, algo que não acontecia desde 2014, mas, na comparação internacional, a alta de 0,2% de abril a junho ficou muito abaixo do resultado de outros países. Em uma comparação com 44 países, o desempenho brasileiro só foi superior aos de Taiwan e [&hellip....


4.09.2017

Desempenho do PIB II


Os destaques no período continuaram a ser os países asiáticos, que são beneficiados pelo crescimento chinês —1,7% em relação aos primeiros três meses do ano, resultado suficiente para colocar o país na rota de um avanço de 7% no fim do ano. A Indonésia lidera a lista com alta de 4%, seguida por países como [&hellip....


4.09.2017

Desempenho do PIB III


Mesmo entre os pares latino-americanos, o Brasil ficou para trás. O México teve o menor crescimento em um ano (0,6%), mas suficiente para que o país encaminhasse o 16º trimestre consecutivo de alta. Chile e Colômbia, os outros dois países que já divulgaram o PIB do segundo trimestre, tiveram resultado ainda melhor: 0,7%....


4.09.2017

Déficit do setor público


Com a arrecadação fraca e gastos crescentes com a Previdência, o setor público (União, Estados e municípios) registrou um déficit primário de R$ 16,1 bilhões no mês passado e de R$ 51,3 bilhões no acumulado do ano. Ambos os resultados são os piores para esses períodos desde o início da série histórica, em 2001. No [&hellip....


4.09.2017

Emprego


Após mais de dois anos em queda, o emprego com carteira assinada no setor privado deu os primeiros sinais de reação no trimestre encerrado em julho. O aumento dos postos com carteira foi modesto, 0,2% (ou 54 mil vagas), mas interrompe uma sequência iniciada ainda em 2014 e é mais um sinal de que o mercado de [&hellip....


4.09.2017

Bolsa e dólar em agosto


A Bolsa brasileira obteve em agosto a maior alta mensal desde outubro do ano passado, impulsionada pelos anúncios de privatizações do governo e pelo cenário positivo para o mercado de commodities. Já o dólar teve alta de quase 1% em agosto, com dados mais fortes da economia americana reforçando a expectativa de uma alta de [&hellip....


4.09.2017

Importação de equipamentos e máquinas cresce


Pela primeira vez desde junho de 2016, houve crescimento de 6,6% nas importações de bens de capital em agosto ante mesmo período do ano passado, um movimento que pode estar ligado à recuperação dos investimentos por parte da indústria. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, essa alta foi puxada pelas [&hellip....


4.09.2017

Venda de carros


A venda de carros e comerciais leves teve alta de 17,36% em agosto na comparação com julho, conforme dados da Fenabrave. Foram comercializadas 209.871 unidades em agosto contra 178.821 carros e comerciais leves de julho. No acumulado do ano, esses dois segmentos acumulam alta de 5,84%, com 1,38 milhão de unidades comercializadas....