Panorama

 

4.09.2017

Investimento estrangeiro

 

O investimento estrangeiro direto para o Brasil mira cada vez mais o setor de serviços, especialmente empresas de eletricidade, transporte, varejo e saneamento. De janeiro a julho, os recursos externos investidos no setor produtivo da economia brasileira, conhecidos como investimentos em participação no capital, cresceram 36% em relação a igual período do ano passado. Foram US$ 31,6 bilhões recebidos no período, segundo dados do Banco Central. Os serviços captaram 66% desse total, bem acima do atraído pela indústria (28%) e pelo agronegócio (6%). Há apenas dois anos, quando os ingressos estrangeiros no setor produtivo estavam no mesmo nível, a indústria ficou com a maior parte desses recursos (60%), e os serviços captaram apenas 30%.