Panorama

 

4.09.2017

Emprego

 

Após mais de dois anos em queda, o emprego com carteira assinada no setor privado deu os primeiros sinais de reação no trimestre encerrado em julho. O aumento dos postos com carteira foi modesto, 0,2% (ou 54 mil vagas), mas interrompe uma sequência iniciada ainda em 2014 e é mais um sinal de que o mercado de trabalho começa a reagir à tímida recuperação da economia nacional. Mas a melhora dos índices de emprego (a taxa de desemprego ficou em 12,8% no trimestre até julho, ante 13,6% nos três meses anteriores) também é explicada pelo avanço da informalidade.